Notícias

Diogo Costa Amarante no júri da Berlinale

08/01/2018

O realizador português vai integrar o júri da competição internacional de curtas-metragens do Festival Internacional de Cinema de Berlim – Berlinale, que decorre entre 15 e 25 de fevereiro de 2018.

A DAMA DE CHANDOR e BOCAGE na Cinemateca

05/01/2018

Dando continuidade ao ciclo “História Permanente do Cinema Português”, a Cinemateca Portuguesa exibe, em janeiro, as obras A DAMA DE CHANDOR, de Catarina Mourão, e BOCAGE, de Leitão de Barros.

Nove obras ou coproduções portuguesas em Roterdão

04/01/2018

Um total de nove filmes com produção ou coprodução nacional vão integrar a programação do Festival Internacional de Cinema de Roterdão, Holanda, que decorre de 24 de janeiro a 4 de fevereiro. MIRAGEM MEUS PUTOS, de Diogo Baldaia, foi selecionado para a competição de curtas-metragens Ammodo Tiger.

A VIAGEM no Festival Anima Brussels

03/01/2018

O Anima - Festival de Cinema de Animação de Bruxelas já anunciou a lista de curtas-metragens que integram a programação de 2018. A VIAGEM, de João Monteiro, Luís Vital e Ricardo Livramento, integra a competição internacional de filmes de escola.

“Cinema Macau” na Fundação Oriente

29/12/2017

Entre 7 de janeiro e 18 de fevereiro decorre, no Auditório do Museu Fundação Oriente, em Lisboa, o ciclo de cinema “Cinema Macau. Passado e presente”.

Mais de 60 obras produzidas e 40 estreias nacionais em 2017

27/12/2017

Em 2017 foram produzidas mais de 60 obras cinematográficas e audiovisuais com apoio do ICA. Nas salas de cinema do país, dos cerca de 40 títulos nacionais ou com coprodução portuguesa que estrearam este ano, metade foram apoiados pelo Instituto.

Teresa Ferreira recebe Prémio Bárbara Virgínia

21/12/2017

O Prémio Bárbara Virgínia de 2017 vai ser entregue à colorista Teresa Ferreira, numa cerimónia a ter lugar na Cinemateca Portuguesa, a 12 de Janeiro.

Crítica elege ZAMA entre os melhores de 2017

20/12/2017

A revista especializada Sight & Sound divulgou a lista dos melhores filmes de 2017. ZAMA, de Lucrecia Martel, coproduzido pela portuguesa O Som e a Fúria, ocupa a quarta posição de uma lista composta pelos 25 títulos mais votados pela crítica internacional.