Portugal é o país foco em Annecy

06/06/2024
A animação portuguesa estará em destaque na próxima edição do Festival Internacional de Animação de Annecy, que decorre de 9 a 15 de junho. Sessenta e um filmes portugueses serão exibidos nas telas francesas e há vários programas e iniciativas dedicadas a Portugal.
A presença portuguesa no Festival de Annecy será bastante marcante em Annecy, desde logo, começando pelo cartaz oficial do evento que foi desenhado pela realizadora Regina Pessoa e estará espalhado por toda a cidade. A realizadora será também a madrinha do MIFA Talents e responsável por uma masterclass durante o Festival.

No Mercado Internacional de Cinema de Animação MIFA haverá um pavilhão de Portugal, que pretende ser uma grande montra da animação portuguesa, onde serão apresentados os principais estúdios e projetos portugueses em curso e onde poderá ser consultado um catálogo interativo, preparado de propósito para este festival, com informações completas sobre as obras em desenvolvimento, obras finalizadas em 2023 e 2024 e entidades do sector (produtoras, festivais de cinema de animação, associações, distribuidoras, etc.).

O Festival Internacional de Cinema de Animação de Annecy inclui 7 programas dedicados ao nosso país e serão exibidos 61 filmes de animação portuguesa que poderão ser vistos pelos mais de 15 mil acreditados inscritos neste festival. Há ainda 3 masterclasses orientadas por animadores nacionais e um cocktail português na abertura do MIFA, que contará com 500 produtores e distribuidores mundiais e cerca de 2500 convidados.

Os programas dedicados a Portugal (abaixo listados) serão uma oportunidade única para mostrar a história dos 101 anos desta arte assinalados em 2024, bem como destacar os maiores protagonistas dos últimos anos e dar palco aos talentos emergentes. A saber:

1º - "Abi e Regina, uma história feliz”, com a exibição de 9 filmes marcantes do percurso dos dois cineastas;

2º - "BAP Animation um estúdio cooperativo”, sobre a história do estúdio criado em 2011 pelo Bando à Parte e que se transformou numa cooperativa de cineastas em 2018. Serão exibidos 6 filmes assinados pela BAP.

3º - "100 anos, três gerações”, homenagem aos 100 anos de animação portuguesa com 15 títulos, que começa com "O pesadelo de António Maria”, de Joaquim Guerreiro;

4º - "Mulheres na Animação Portuguesa”, uma presença assinalada com 8 filmes que ilustram diferentes perspetivas, géneros, estéticas, técnicas e preocupações sociais;

5º -"A jornada de um 'suspeito' e companhia”, um programa com o título inspirado na primeira grande obra de José Miguel Ribeiro, "A Suspeita” (1999) e que inclui 4 filmes com a sua assinatura, mais "Ode à Infância”, de João Monteiro e Luís Vital e "Mi vida en tus manos”, de Nuno Beato;

6º - "O Novo Século”, algumas das melhores obras criadas no século XXI, em que a animação portuguesa ganhou um novo fôlego, foram selecionadas para este programa que começa com Marta Madureira, passa por Nuno Amorim, Paulo D'Alva ou Bruno Caetano, entre outros;

7º - "Uma Nova Geração” é um programa focado na nova geração de animação portuguesa constituída por alunos de escolas de animação com conhecimentos específicos da arte, mas também realizadores formados em escolas de artes, com novas narrativas e técnicas mais digitais.

Nas competições do Festival de Annecy, Portugal também se evidencia: "Percebes”, de Alexandra Ramires e Laura Gonçalves, "Amanhã Não Dão Chuva”, de Maria Trigo Teixeira e "Mont Noir”, uma coprodução França, Portugal com Vanessa Ventura da Animais AVPL, integram a seleção oficial de filmes. "O Diário de Alice”, de Diogo Viegas, com produção da Sardinha em Lata, compete na secção de obras para TV.

Na competição oficial de pitches serão apresentados:  o projeto de longa-metragem "Esperança", de Nuno Beato, e a curta-metragem "A Flor e o Peixe", de José Miguel Ribeiro. 

Uma animação promocional de Regina Pessoa, "Chantelouve”, tem lugar na competição da secção Commissioned Films.

Como candidatas ao prémio dos estudantes foram escolhidas duas coproduções com Portugal: "Ser semilla” e "Is This Now the Time I Should Let You Go?”.

No âmbito da programação como país foco, está ainda agendada uma conferência sobre os 10 anos de apoios à animação em Portugal (2014-2024), onde também se abordará a situação atual e possibilidades de financiamento e coprodução. Os palestrantes serão Nuno Fonseca, Consultor Sénior para Assuntos Internacionais, Financiamento e Coprodução do Instituto do Cinema e Audiovisual, I.P. e Susana Costa Pereira Coordenadora do programa MEDIA e da Europa Criativa em Portugal. Contará com a participação de José Miguel Ribeiro (Praça Filmes) e Diogo Carvalho (Sardinha em Lata).

Durante uma semana, a produção nacional subirá ao maior palco de animação mundial.

Consulte o programa completo de Portugal em Annecy.